In memoria di Frei Rovilio Costa - Hon
Documento Microsoft Word 222.0 KB

Blog do Talianeto

(sab, 13 mag 2017)
A família do Professor Honório Tonial comunica com pesar o seu falecimento. Seu blog encerra suas atividades nesta data, entretanto manteremos seus arquivos e seu blog ativos na internet em memória de seu trabalho e dedicação neste meio de comunicação. Obrigada à todos.
>> leggi di più

(mar, 21 mar 2017)
OPERAÇÃO CARNE FRACA Ministro e especialistas acusam PF de sensacionalismo Para o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e especialistas em alimentos há sensacionalismo e falta de conhecimento nas informações divulgadas pela Polícia Federal Brasil 20 mar, 2017 Ministro e especialistas acusam PF de sensacionalismo Segundo Maggi, a PF demonstrou falta de conhecimento sobre as regras que regem o setor (Foto: Agência Senado) O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, teceu duras críticas à forma como a Polícia Federal (PF) divulgou as informações da Operação Carne Fraca. Considerada a maior da história da corporação, a operação investiga um esquema montado por fiscais agropecuários federais e empresários do agronegócio para liberar a venda de carnes impróprias para o consumo. Leia mais: Operação histórica da PF mira frigoríficosLeia mais: Temer leva ministros e embaixadores a churrascaria  Em entrevista coletiva dada no último domingo, 19, Maggi disse que a narrativa da PF está permeada de “fantasias” e “idiotices”. Segundo o ministro, a PF demonstrou falta de conhecimento sobre as regras que regem o setor ao condenar, por exemplo, o uso de ácido ascórbico no processamento dos alimentos, a mistura de cabeça de porco em embutidos e ao dizer que há papelão misturado em lotes de frango. “Em função da narrativa é que se criou grande parte dos problemas que temos hoje. […] Essa questão do papelão, está claro no áudio que estão falando de embalagens e não falando de misturar papelão na carne. Senão é uma idiotice, uma insanidade, para dizer a verdade. As empresas brasileiras investiram alguns milhões, milhões e milhões de dólares dos seus mercados, há mais de dez anos, para consolidar mercado, e aí você pega uma empresa que é exportadora e vai dizer que misturou papelão na carne? Pelo amor de Deus. Não dá para aceitar esse tipo de situação”. O ministro afirmou que, diferentemente do que disse a PF, as normas do setor permitem que cabeça de porco seja misturada a embutidos e explicou que o ácido ascórbico, divulgado pela operação como cancerígeno “é vitamina C e pode ser utilizado em processos”. “A narrativa nos leva até a criar fantasias. Não estou dizendo que não tenha sentido a investigação. Com toda certeza tem. Quando estamos falando ‘fiquem tranquilos’ é porque a gente conhece a maior parte do nosso sistema, 99% dos produtores de alimentos fazem as coisas transparentes, fazem as coisas certas”, disse Maggi. A opinião de Maggi é corroborada por especialistas em alimentos ouvidos pela BBC. Segundo eles, a forma como a operação foi divulgada gerou uma desconfiança exagerada sobre a carne brasileira. Para a engenheira de alimentos Carmen Castillo, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da USP, é preciso tomar cuidado para não demonizar alguns ingredientes, como o ácido ascórbico, que, de fato, é vitamina C. “Não é problema usar esses ingredientes (em alimentos processados e embutidos), o problema é não respeitar os níveis permitidos na lei”, disse Castillo. Pedro Felício, médico veterinário e especialista em carnes da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp, ressaltou a importância da operação e disse que ela revela a necessidade “de uma renovação no sistema de fiscalização”. Porém, ele diz que é preciso esclarecer as informações divulgadas sobre os ingredientes, como o próprio ácido ascórbico, “que é utilizado no mundo todo”. “A polícia agiu mal com a maneira como divulgou tudo. Acho que houve um certo exagero, para precipitar a loucura que foi na imprensa ontem”, disse ele. Felício disse ainda achar improvável o uso de papelão no processamento de carne de frango. “Acho muito difícil isso ter acontecido. O que acontece é que tem áreas dentro das indústrias que são chamadas de áreas limpas, onde não podem entrar embalagens secundárias, como caixas de papelão. Na gravação que ouvi, duas pessoas falavam em entrar com uma embalagem de papelão na área limpa. Evitar papelão nessas áreas faz parte das boas práticas de manufatura, mas não fazer isso não é o mesmo que usar papelão dentro da salsicha”. Contraponto Apontar exageros na divulgação da operação para minimizar seu impacto é uma estratégia equivocada do governo. Em seu blog, a economista Miriam Leitão destaca pontos pertinentes: a operação foi feita por dois anos, produziu um relatório de 400 páginas, e a Receita Federal comprovou as irregularidades tributárias encontradas. Isso não é um exagero. A relação promíscua entre frigoríficos e fiscais envolvendo repasse de dinheiro foi constatada em empresas que são líderes do mercado. O grande prejudicado pelas falcatruas é a sociedade brasileira, que consome a maior parte da carne produzida aqui. A saída não é minimizar o problema, é aumentar a fiscalização.
>> leggi di più

Estatuto da APAE - clicar em imagens para ler (dom, 19 mar 2017)

>> leggi di più

DESTAQES DO FIM DE SEMANA (ven, 17 mar 2017)

>> leggi di più

DISCURSO iNFLAMADO (gio, 16 mar 2017)

>> leggi di più

disurso inflamado (gio, 16 mar 2017)

>> leggi di più

(gio, 16 mar 2017)

>> leggi di più

O LEGADO DE LULA (lun, 13 mar 2017)

>> leggi di più

I NOSTRI ZUGHI (lun, 13 mar 2017)
                                     I NOSTRI ZUGHI La fionda la  era el nostro strumento depì doparà.Prima, par cassar oseleti, dopo par far el tiro al segno e anca par far la guera intrà de noantri tosatei.Un di, dovaria esser ntel ano 1947 gèrimo nte na granda batàlia intrà na dùsia de tosati e  ogni un de noantri se gavea na tosata con un sacheto de sassi. Le era le nostre porta-munission. Mi gera darente un mato quando ghè saltà fora un inimigo, fando pontaria e osando: Man al alto..!Come no go mia obedio el me mga dato na fiondada in boca e el me ga spacà par meso, el dente davanti, a la sancaLè stato un bruto dolor!E parché ghera restà un toco de dente, quando metea in boco qualcosa caldo o fredo,  no suportea el dolor.   Dopo de un per de mesi, el sirùgico  el ga cavavia quel toco. Son restà un bel tempo con quela   finestra verta.Quando parlea  con qualchedun,  metea la man davanti a a boca.  Al 1948 i me ga metesto un dente novo fodrà con na làmina de oro.  A quel tempo,n dente bianco, par via del costo gra|ndo del material, el costea tanto  depì.I me amighi i me ciamea de sigano parche, sta gente, par tradission i li  doparea  spesso.Quando go scominsià a laorar ntea Marina  Mercante italiana, ntea prima pemission che go ciapà, son ndato cavar el dente de oro e trucarlo par un dente bianco.Son deventà molto felice!  
>> leggi di più

CHANCELER BRASILEIRO ELEVA O TOM. (sab, 11 mar 2017)
RELAÇÕES EXTERIORES Chanceler brasileiro eleva o tom contra a Venezuela Aloysio Nunes troca insultos com chanceler venezuelana e já considera país vizinho uma ditadura Brasil 11 mar, 2017 Chanceler brasileiro eleva o tom contra a Venezuela Em entrevista ao jornal Estado, publicada neste sábado, 11, o novo ministro das Relações Exteriores brasileiro, Aloysio Nunes Ferreira, subiu o tom das críticas ao regime de Nicolás Maduro, na Venezuela. Aloysio disse que o país vizinho já “desbordou a normalidade democrática”, descambando para uma ditadura. O chanceler também comentou que conversou com chanceleres de países fundadores do Mercosul na quinta-feira, 9, e que todos expressaram grande preocupação com a falta de perspectiva para o problema da Venezuela, cada vez mais repressiva. Questionado se o Mercosul poderia aplicar a chamada “Cláusula Democrática” contra a Venezuela, Aloysio disse que há dúvidas no bloco quanto à eficácia dessa decisão, já que o governo Maduro pode tentar se legitimar usando o argumento de que há um cerco imperialista contra ele. “Toda ditadura costuma usar do artifício do fantasma do inimigo externo para se legitimar”, disse. O antecessor de Aloysio na chancelaria, José Serra, já havia chamado o regime de Maduro de “autoritário, discricionário e repressivo”. O governo Maduro, aliado do PT, não reconhece o governo Temer, considerando que o impeachment de Dilma foi golpe.  Após tomar posse na última terça-feira, 7, Aloysio chamou a chanceler venezuelana, Delcy Rodríguez, de insignificante, dizendo que nem mesmo em seu país “ela tem muita importância”. A afirmação foi uma resposta a declarações de Delcy feitas pelo Twitter, nas quais ela chama o Brasil de “vergonha mundial” e o governo Temer de
>> leggi di più

ESTÁ TUDO ERRADO (sab, 11 mar 2017)
Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais Artigos Vídeos Sobre o Percival Puggina Fique Sabendo Imagem Comentada Contato Livros do autor Outros Autores Artigos do Puggina Voltar para listagem ESTÁ TUDO ERRADO E JÁ QUEBROU. MAS NÃO MEXE! por Percival Puggina. Artigo publicado em 10.03.2017  Difícil entender a conduta de muitos brasileiros. A parcela mais significativa do eleitorado é, historicamente, sensível às mais demagógicas promessas populistas. A biografia de muitos que entraram para nossa história como líderes benquistos e o catálogo de suas principais realizações não resiste ao crivo da relação benefício-custo e ao escrutínio de suas consequências. O Brasil anda devagar e o futuro é um horizonte que se afasta. De Getúlio para cá, incluindo o próprio, o populismo nos presenteou pela urna Juscelino, Jânio, Collor, Lula e Dilma. Não era outro o ânimo dos vices Jango e Sarney. Escaparam-se, em tempos recentes, o saudoso Itamar Franco e FHC em sua primeira eleição como cavalo do comissário de um governo bem sucedido. Já não se diga o mesmo dele em 1998, pois a reeleição enviou às favas os critérios do primeiro mandato.  Recordista mundial em número de sindicatos, o Brasil cria 250 novas organizações desse tipo por ano. Segundo a revista Veja, em outubro do ano passado, havia 16.293 deles, prontos para servir de sinecura a dirigentes e de complicador às relações de trabalho. O motivo pelo qual os temos em tal quantidade (125 vezes mais do que os Estados Unidos e 180 vezes mais do que a Argentina) é o mesmo pelo qual são tantos os nossos partidos políticos. Há muito dinheiro fácil para uns e outros.  "Nenhum direito a menos!", lia-se em faixa de passeata ocorrida há dois dias em Porto Alegre. "Queremos mais direitos e não menos!" proclamava outra, no mesmo evento. Ora, quem disse que muitos direitos são vantajosos ao trabalhador? Fosse assim, Portugal e Espanha estariam recebendo trabalhadores alemães e ingleses. No entanto, o que acontece é o contrário. Recursos humanos de países super-regulamentados migram para países onde as relações são mais livres. Aqueles têm as economias mais travadas e pagam salários mais baixos; estes são mais ágeis, prósperos e pagam salários mais altos. Li outro dia que na Venezuela, onde a lei proíbe a demissão de quem ganha salário mínimo, os trabalhadores, por motivos óbvios, têm medo de ser promovidos.  Então, o Brasil preserva instituições irracionais, verdadeiras usinas de crises que promovem cíclica instabilidade da vida social e econômica. Cultua leis incompatíveis com o tempo presente como se fossem preciosidades jurídicas e esplêndidas realizações da generosidade política. Mas ai de quem propuser alteração em estatutos anacrônicos como os da previdência social e das relações de trabalho! Mas e o Brasil, deputado? Ora, o Brasil! Empregado tem nome e CPF. A empregabilidade não rende votos e o desempregado não tem sindicato. A infeliz combinação de populismo, corrupção e leis erradas produziu a recessão, gerou 12,5 milhões de desempregados e derrubou a renda real dos brasileiros. Essa queda, porém, foi muito assimétrica, proporcionalmente maior para que ganha menos, chegando a 100% para o universo dos desempregados. Isso está muito errado! Sim, mas não mexe, parecem dizer as próprias vítimas do perverso populismo e os eternos incendiários do circo alheio. Assim, o mero futuro já é uma utopia.
>> leggi di più

EL VERO TALIAN (sab, 11 mar 2017)

>> leggi di più

i due veceti (ven, 10 mar 2017)
I  DUE  VECETI.                                         Honório Tonial   I era poareti ma ghe piasea ndar senar ntel restaorante, almanco na olta al mese  quando i ciapea la paga dea so pension. Na bela sera i è ndati nte un restaorante novo e i se ga sentà nte un cantoneto. El garson ghe porta el libreto col menù. - Noantri no savemo mia leder..! - Femo cossita,  dise el veceto.  - Pòrteme un piato de menestra par mi e un bife, ben grando, par la me dona. El garson el ga obedio. Finio da magnar, el veceto el torna a parlarghe al garson: - Adesso  porta  un piato de menestra par la me dona e un bife grando par mi. El ga obedio nantra olta. Finida la sena, el veceto el dimanda la conta , el paga , el ringràssia e i se invia par ndar fora del restaorante. El garson el li  ciama: -  Mi son corioso... Me piasaria saver el parché dea vostra serimònia.. Prima la  menestra, dopo el bife. Prima par uno, e dopo par quelaltro. Elo el amor a la vostra sposa, o un costume, o cosa elo..? - Varda, caro... Ghe dise el veceto. Noantri gavemo solo na dentadura...!    
>> leggi di più

DIA DA MULHER (gio, 09 mar 2017)

>> leggi di più

DI DA MULHER (gio, 09 mar 2017)

>> leggi di più

Homenagem (lun, 06 mar 2017)
Voto de Congratulações ao professor aposentado e escritor Honório Tonial 24/03/2015 - 11:03:21 Compartilhe: /**/ HTML5 Gallery Free Version O Poder Legislativo aprovou por unanimidade na noite de segunda-feira (23), requerimento de autoria da vereadora Eni Maria Scandolara (PP), no qual solicita o encaminhamento de voto de congratulação ao professor aposentado e escritor erechinense Honório Tonial, pela inclusão da língua Talian no Inventário Nacional da Diversidade Linguística. Na oportunidade a vereadora salientou que o Talian foi uma das três primeiras línguas reconhecidas como Referência Cultural Brasileira pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e em novembro de 2014 passou a fazer parte do Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL). “O Talian é utilizada por uma parte da comunidade de imigração italiana, na Região Sul do Brasil, sobretudo nos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. A língua é falada desde que os italianos começaram a chegar ao país, no final do século XIX. Há municípios desses estados nos quais o Talian é língua co-oficial. Ou seja, detém relevância tanto quanto a língua portuguesa”. A parlamentar explicou que para que uma língua seja reconhecida e passe a fazer parte do Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL) ela precisa ser falada em território nacional há, pelo menos, três gerações, o marco temporal é em torno de 75 anos. “O objetivo do Inventário é associar a expressão linguística à sua comunidade de referência e valorizar a expressão enquanto aspecto relevante do patrimônio cultural brasileiro”. Eni enfatizou que o processo de inclusão do Talian teve participação importante de Honório Tonial. “Pouca gente sabe, mas foi através do trabalho e dedicação do professor aposentado e escritor erechinense Honório Tonial, que a solicitação de inclusão do Talian foi encaminhado ao IPHAN ainda no ano de 2001. O pedido foi analisado por uma comissão técnica formada por representantes dos ministérios da Cultura, Educação, Ciência Tecnologia e Inovação, Justiça e Planejamento, que decidiram pelo reconhecimento. Nada mais justo que registrarmos nos anais desta Casa de Leis, nossa admiração, respeito e carinho pelo Senhor Honório Tonial, parabenizando pelo seu trabalho que resultou na inclusão da língua Talian no Inventário Nacional da Diversidade Linguística”.
>> leggi di più

Nov (ven, 24 feb 2017)
Comunicar erro Pedro Ladeira/Folhapress O deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), que assumirá o Ministério da Justiça O deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), que assumirá o Ministério da Justiça O deputado federal Osmar Serraglio (PMDB-PR) aceitou o convite feito pelo presidente Michel Temer (PMDB) para assumir o Ministério da Justiça no lugar de Alexandre de Moraes, que assumirá uma cadeira no STF (Supremo Tribunal Federal), segundo apurou a reportagem do UOL. O nome do novo ministro da Justiça deverá ser oficializado por Temer nas próximas horas. Com a confirmação, Temer atende a pressões do PMDB para ter um nome do partido na pasta, após a sigla perder espaço para o PSDB na composição do governo. Serraglio foi presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, e comandou a comissão na época em que foi definida a cassação do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de quem ele era apontado como aliado no partido. O deputado também foi relator da CPI dos Correios, que precipitou a investigação que revelou o chamado esquema do mensalão no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Filiado ao PMDB desde 1978, quando o partido ainda era o MDB, Serraglio foi eleito deputado federal pela primeira vez em 1998 e está em seu quinto mandato. Advogado, foi assessor jurídico de diversas prefeituras, além de professor universitário.
>> leggi di più

aumaaoreza (mar, 14 feb 2017)

>> leggi di più

DEVOLUÇAO DE DINHEIRO (mer, 08 feb 2017)

>> leggi di più

o NPODER DA NGOCIATA. (dom, 05 feb 2017)
Apoio à eleição do novo presidente do Senado envolveu o engavetamento do projeto que retira de ex-presidentes que sofreram impeachment o direito a assessores e veículo para segurança e apoio pessoal Brasil Leandro Mazzini 5 fev, 2017 O acordo Eunício & PT Eunício Oliveira é o novo presidente do senado (Fonte: Reprodução/Agência Brasil) O apoio de parte da bancada do PT à eleição do novo presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), também envolveu o engavetamento do projeto que retira de ex-presidentes que sofreram impeachment o direito a quatro assessores e dois veículos oficiais com motoristas — para segurança e apoio pessoal — com despesas custeadas pela União. Se fosse aprovada, a proposta atingiria os ex-presidentes Fernando Collor (PTN-AL) e Dilma Rousseff (PT). O projeto está — e vai ficar — paralisado na Comissão de Constituição e Justiça. “Passarim” Chama-se “Passarim” o documentário que narra a sanha latifundiária de Eunício. O breve vídeo, produzido por ex-alunos da UnB, fala da Fazenda Santa Mônica em Goiás. Topografia do poder A Santa Mônica é uma das maiores fazendas do país. Abrange área rural de Olhos D’água, Alexânia e Abadiânia, e foi invadida por sem-terra numerosas vezes. Migalha$ O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, vai pedir à Mesa-Diretora “austeridade” no controle de gastos da Casa. Em especial pente-fino em notas de despesas corriqueiras. Meia-roda… Avançam as investigações da Polícia Federal sobre suposto esquema de fraude no programa de transporte escolar em Uberlândia (MG) custeado pelo Fundeb. Desde 2013, a Coopass, cooperativa responsável pelo transporte dos estudantes, opera sem licitação por intermédio de um contrato emergencial. …e contramão A empresa seria ligada ao vereador Alexandre Nogueira (SD-MG). O contrato foi rompido em 2015 depois do racha entre Nogueira e o então prefeito, Gilmar Tato (PT-MG). No mesmo ano, foi retomado com a gestão da empresa sob suspeita. Caixinha motorizada A suposta fraude pode ter gerado R$ 50 milhões de rombo aos cofres públicos nos últimos três anos. Pega-geral O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) sabe de algo que não sabemos sobre a Lava Jato: “Tem que abrir (o sigilo). Acho que tinha que ter sido aberto antes da eleição dos presidentes da Câmara e do Senado; porque todos estamos sob suspeição”. Pé na porta Avisado pelo GSI de que havia petistas e simpatizantes do ex-presidente Lula no Hospital Sírio-Libanês, o presidente Michel Temer deu de ombros e avisou à comitiva: “Vamos entrar pela porta da frente”. E o fez, sob gritos de “golpista e traidor”. Fortalecido Com apoio das instituições católicas e evangélicas, entidades patronais e de empregados, o presidente do TST, ministro Ives Gandra Filho, está cada dia mais cotado para a vaga de Teori Zavascki no STF. O zum-zum aumentou com a participação de Ives na posse dos novos ministros na sexta, ao lado de Michel Temer. A conferir Fontes palacianas lembram que o nome de Ives conforta Temer pelo fato de já ter passado por duas sabatinas (quando foi nomeado para o TST e, depois, para o CNJ). Reputação hoje é o quesito mais importante para uma vaga importante no Judiciário. Ameaça 1 O repórter goiano Yago Sales é alvo de ameaças após publicação de reportagem na Tribuna do Planalto. Revelou que Daniel Batista de Moraes, dito pastor, explorava e agredia internos da clínica para viciados que mantinha em Aparecida de Goiânia. Ameaça 2 Condenado por homicídio e por tentativa de assassinato em 2012, Moraes é foragido da Justiça. Ele enviou ameaças por áudio a um ex-diretor da clínica, e também ao repórter. “Deveriam ter pensado antes de ter mexido no meu passado. Agora vocês trouxeram o meu passado para o seu quintal”. Ponto Final “A primeira bandeira do PT eu é que fiz. Tinha um tecido vermelho, italiano, um recorte, guardado há muito tempo. Costurei a estrela branca. Minha casa era o centro. Foi assim que começou o PT.” Da ex-primeira dama, Marisa Letícia Lula da Silva.
>> leggi di più

brsil E argentina (dom, 05 feb 2017)
estranha dança de Temer e Macri Presidentes das maiores economias da América do Sul buscam ampliar a parceria, mas a boa vontade não é capaz de superar décadas de desconfiança mútua Brasil 4 fev, 2017 A estranha dança de Temer e Macri Ao longo da história, países foram mais rivais do que parceiros (Foto: Beto Barata/PR) Enquanto países ricos abraçam o nacionalismo, as duas maiores economias emergentes da América do Sul buscam a parceria. No dia 7 deste mês, o presidente da Argentina, Mauricio Macri, terá um encontro com o presidente brasileiro, Michel Temer. Os dois líderes pretendem esquentar as relações, que andam mais frias do que deveriam. Há motivos para otimismo, mas também para ceticismo. Brasil e Argentina foram mais rivais do que parceiros durante quase todo o século XX. Na década de 1970, eles quase embarcaram em uma corrida armamentista nuclear; até a metade da década de 1980, a literatura estrategista militar ainda ensinava que a mais provável guerra do Brasil seria com o país vizinho. A população do Brasil de mais de 200 milhões supera em muito a de 43 milhões da Argentina, embora os argentinos sejam mais ricos. Isso torna difícil para ambos os países reproduzir a parceria franco-germânica que uniu a Europa. Quando Brasil e Argentina concordam, costuma ser mais por ideologia nacionalista do que por abertura política. Foi o que aconteceu na década de 1950, durante os governos de Getúlio Vargas, no Brasil, e Juan Domingo Perón, na Argentina; e no início da década passada, quando os dois países embarcaram em vertentes diferentes de governos esquerdistas. No encontro da próxima semana, é improvável que as décadas de estranhamento sejam deixadas para trás. Mas Temer e Macri têm motivos de sobra para ensaiar uma parceria que traga abertura de mercado. O PIB de ambos os países encolheu no último ano, caindo 3,3%, no Brasil, e 1,8%, na Argentina. A recessão no Brasil, destino de um sexto das exportações argentinas, complica mais ainda a situação de seu vizinho. Estima-se que uma queda de 1% no PIB brasileiro faz a economia argentina encolher 0,7% em dois anos. Esse consenso em relação ao pragmatismo pró-mercado é “sem precedentes”, segundo Paulo Estivallet de Mesquita, encarregado do Itamaraty para assuntos da América Latina. A opinião é compartilhada pelo ministro do Interior argentino, Francisco Cabrera. “Finalmente estamos com a mesma linha de raciocínio”, diz Cabrera. Macri e Temer desejam ampliar a cooperação bilateral em temas que vão de energia nuclear ao combate ao crime organizado. Eles também planejam reanimar o Mercosul. Essa tarefa, no entanto, será difícil, já que a recessão na Argentina aumenta o temor dos produtores locais em relação à competição com produtos brasileiros. Mesmo com as melhores intenções, Temer e Macri não conseguirão superar o estranhamento causado pelas suas diferenças de tamanho e economia. A Argentina sempre enxergará o Brasil com desconfiança. Por sua vez, o Brasil nunca tratará a Argentina como igual. Não importa o quão graciosa seja a dança entre Temer e Macri, os dois líderes provavelmente pisarão um no pé do outro.
>> leggi di più

PARA CONHECIMENTO DE TODO O MUNDO (ven, 03 feb 2017)
Nota: Questa voce Feed è invalida
>> leggi di più

VANESSA GRAZZIOTI -SENADORA (dom, 29 gen 2017)
ENC: data historica: Brasil Certifica a Língua Talian - 18 de novembro de 2014 Emilio Zanatta  Bona sera, cari amighi e amighe dela Net! Gieri zé stà un dì spessial par la Comunità Taliana del Brasil: “ADESSO SEMO ‘NA VERA LÌNGUA”. No semo pì un dialeto. Gavemo ciapà la Certificasssion Para Emilio Zanatta Hoje em 5:50 PM Bona sera, cari amighi e amighe dea Net!   Gieri zé stà un dì spessial par la Comunità Taliana del Brasil: “ADESSO SEMO ‘NA VERA LìNGUA”. No semo pì un dialeto. Gavemo ciapà la Certificassion del IPHAN. Dopo de un grande laoro fato par tante persone, scominsià ntel do mila par meso del grande maestro Honorio Tonial, zé rivà el nostro dì. Mi son veramente contento, orgolioso e pien de emossion par tute queste cose bone che ne ga sucedesto e tornà ofissial gieri, 18/11/2014. Dopo ciapar el Certificà, gavemo bio un baleto/teatro col Grupo Ladri di Cuori e con el nostro parlar Talian. Che bela maraveia. Adesso sì podemo dir: “Mi son, anca, Talian gràssie a Dio!”... e anca ringrassiar el Brasil.   VIVA EL TALIAN.....adesso ‘na vera léngoa.   Struconi e basoni a tuti quanti.   Ermilo Zanatta  
>> leggi di più

(lun, 23 gen 2017)
DEFINIÇÃO  OFICIAL  DO  T  A  L  I  A  N: LÍNGUA  DE  REFERÊNCIA  CULTURAL  BRASILEIRA. ASSAPRORATABRAS – IPHAN - Erechim, 18 de novembro de 2014                         Honorio  Tonial    
>> leggi di più

HELIO JOSÉ ORO (mer, 18 gen 2017)
Morre figura importante para o Talian no Brasil, Hélio José Oro criador da Revista Talian Brasil e do personagem El Giusepin faleceu vítima de câncer, na madrugada desta terça-feira (04/10/2016), no Hospital Conceição de Porto Alegre.

Ele era natural de Vanini-RS, mas percorreu esse Brasil filmando, registrando e divulgando o TALIAN, proprietário do já extinto site www.talian.net.br onde transmitia programas de rádio em nosso vêneto Brasileiro 24 horas por dia, ultimamente poucas noticias tínhamos dele, o contato era muito difícil e até mesmo as edições da revista que prometia resgatar o passado de nossos imigrantes não circulavam mais.

Em sua página do Facebook ele comunicava no dia 23 de agosto de 2015 que estava chegando "con la careta tirada par na giunta de bo" ( com a carroça puxada por bois) a última edição da revista.

Seu site migrou posteriormente para www.talianbrasil.com.br mas também já não existe mais, e o programa de rádio Talian Brasil nos últimos tempos só iam ao ar nas segundas a noite onde era possível ouvir nessa mesma página do Facebook.

Veja um vídeo produzido por Helio José Oro, ou como ele mesmo se chamava El Giusepin e mate um pouco da saudade, que Deus o Tenha e que esteja la no céu ensinando Talian aos "Angeleti"!
>> leggi di più

COSA ZELO STO TALIAN VÉNETO..!.doc
Documento Microsoft Word 35.0 KB

Comments on Blog do Talianeto: Zaniolo dea Germania

PROFESSOR HONORIO. EL TUO BLOG EL ZE UNA MARAVEIA,... (ven, 27 mag 2011)

>> leggi di più

PROFESSOR HONORIO. EL TUO BLOG EL ZE NA BALASSA S... (ven, 27 mag 2011)

>> leggi di più

Cossélo questo Novo Corso de Talian? Un libro? Av... (mar, 15 mar 2011)

>> leggi di più

Dopo dea otava sirurgia e ai 85 ani ritornemo pien... (lun, 14 mar 2011)

>> leggi di più

Par savere CHI che zè Honorio Tonial
Honorio_Tonial_-_Piccola_biografia.doc
Documento Microsoft Word 24.0 KB
LA__COLASSION.doc
Documento Microsoft Word 28.0 KB
EL_FIORET.doc
Documento Microsoft Word 33.5 KB
curiosita.doc
Documento Microsoft Word 31.5 KB
CAPIDA_A_LA_REVERSA.doc
Documento Microsoft Word 32.0 KB